Revista de Administração Revista de Administração
Revista de Administração 2016;51:366-76 DOI: 10.1016/j.rausp.2016.07.001
Environmental management
Alienation, segregation and resocialization: meanings of prison labor
Alienação, segregação e ressocialização: significados do trabalho prisional
Alienación, segregación y resocialización: significados del trabajo penitenciário
Clara Luísa Oliveira Silvaa,, , Luiz Alex Silva Saraivab
a Universidade Federal de Minas Gerais Avenida Presidente, Unidade Administrativa II, Belo Horizonte, MG, Brazil
b Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, Brazil
Recebido 07 Julho 2014, Aceitaram 11 Fevereiro 2016
Abstract

In this paper we deal with senses which subjects in prison attribute to work realized in prison, trying to identify relations between these senses and the principles which try to legitimate work activities that reintegrate subject to society. To reach this objective, we’ve made case study based on semi structured interviews in a female unity of a center of social reintegration. Collected data was threaten through discourse analysis. Main conclusions are related to reinforce of problematizations about role of work in prison: if it is productor of accepted sociabilities, or if it is reproductor of social inequalities, as, in last level, criminality itself.

Resumo

Neste artigo, objetiva-se analisar os sentidos que os sujeitos que cumprem pena atribuem ao trabalho realizado na prisão, buscando identificar as relações entre esses sentidos e os princípios que procuram legitimar as atividades laborativas como reintegradoras do sujeito à sociedade. Para tanto, foi realizado um estudo de caso em uma unidade feminina de um centro de reintegração social baseado em entrevistas semiestruturadas, posteriormente tratadas por meio da análise do discurso. As principais contribuições do estudo estão relacionadas ao reforço das problematizações sobre as múltiplas e, por vezes, ambíguas faces do trabalho na prisão, se produtor de sociabilidades convencionalmente aceitas, ou se, reprodutor de desigualdades sociais e, em última instância, da própria criminalidade.

Resumen

El objetivo en este artículo es analizar los significados asignados por los presos al trabajo que realizan en la penitenciaria, buscando identificar las relaciones entre estos significados y los principios que buscan legitimar las actividades laborales como factor de reintegración del individuo a la sociedad. Con este fin, se llevó a cabo un estudio de caso en una unidad de mujeres de un centro de reinserción social a partir de entrevistas semiestructuradas, posteriormente tratadas por medio del análisis del discurso. Las principales contribuciones de este estudio están relacionadas con el fortalecimiento de cuestiones sobre los múltiples y, a veces, ambiguos papeles del trabajo en la cárcel, si efectivamente produce la sociabilidad convencionalmente aceptada, o si reproduce desigualdades sociales y, en última instancia, el mismo crimen.

Keywords
Meaning of work, Work in prison, Alienation, Segregation, Resocialization
Palavras-chave
Significado do trabalho, Trabalho prisional, Alienação, Segregação, Ressocialização
Palabras clave
Significado del trabajo, Trabajo penitenciario, Alienación, Segregación, Resocialización
Revista de Administração 2016;51:366-76 DOI: 10.1016/j.rausp.2016.07.001